24/05/2017 às 00:00, Atualizado em 11/07/2017 às 10:42

Câmara homenageia Defensora Thaísa com Moção de Congratulação e Reconhecimento

A Câmara Municipal entregou, na sessão desta terça-feira (23) a Moção De Congratulação e Reconhecimento pelos trabalhos prestados ao Município de Sidrolândia, a Drª Thaisa Raquel Medeiros de Albuquerque Defante, defensora pública lotada no município desde o ano de 2012, mas que já está deixando nossa comarca para atuar na Capital, onde irá trabalhar junto ao setor de execução penal.

A Câmara Municipal entregou, na sessão desta terça-feira (23) a Moção De Congratulação e Reconhecimento pelos trabalhos prestados ao Município de Sidrolândia, a Drª Thaisa Raquel Medeiros de Albuquerque Defante, defensora pública lotada no município desde o ano de 2012, mas que já está deixando nossa comarca para atuar na Capital, onde irá trabalhar junto ao setor de execução penal.

A indicação foi do vereador Waldemar Acosta, subscrita pelos vereadores Edno Ribas, Jean Nazareth, kennedi forgiarini, Adilson Brito e Itamar Souza e contou com o apoio dos demais vereadores.

Conforme justificativa, para a entrega da honraria, Drª Thaisa teve um papel muito importante na promoção do acesso das pessoas hipossuficientes, direito garantido pela Constituição Federal. A Defensora atuou na proteção e cuidado com adolescentes em situação de conflito e na defesa de mulheres vítimas de violência doméstica, além de sua atuação junto aos acadêmicos, na questão do transporte universitário, bem como das comunidades indígenas e assentamentos.

“Aqui em Sidrolândia eu, durante o tempo em que estive aqui, me casei, perdi meu pai, tive dois filhos... A minha primeira gestão foi um momento intenso, de briga pelos direitos individuais, fiz muitos juris com meu filho, a segunda gestação foi o momento dos direitos coletivos”, colocou Drª Thaisa, demonstrando, em poucas palavras, seu envolvimento afetivo e comprometimento com a sociedade sidrolandense.

“Carrego realmente, na bagagem, na lembrança, todas as emoções que eu vivi aqui, todas as palavras que os senhores me dirigiram e que não consigo corresponder nesse momento”, disse a Defensora, com a voz embargada e demonstrando forte emoção.